• Flora Júnior

A Importância do Monitoramento das Águas

A água é um recurso natural essencial e que necessita de avaliações para seu consumo. Neste artigo iremos tratar sobre o que é o monitoramento e sua importância.


A água é o recurso natural utilizado pelos seres vivos para sua sobrevivência, sendo assim, o ser humano a utiliza para diversas finalidades vitais e econômicas, como o abastecimento público, atividades de lazer, agricultura, pecuária e indústria. Com isso, a água do planeta está sempre se transformando, sendo que no último século uma das principais alterações foi a contaminação, especialmente nas grandes cidades e regiões litorâneas.


Neste sentido, com seu alto valor para a população e o risco de contaminação pelas atividades humanas, é essencial garantir que a água está adequada para seus fins, logo, é feita a avaliação de sua qualidade através de parâmetros físicos, químicos e biológicos, sendo de grande importância o monitoramento da mesma para a gestão dos recursos hídricos.


O que é o monitoramento da água?


A Agência Nacional de Águas (ANA), define o monitoramento da qualidade das águas naturais como um conjunto de práticas que possuem o objetivo de acompanhar as alterações nas características físicas, químicas e biológicas da água, ocorridas devido as diversas atividades humanas e fenômenos naturais.


Para este acompanhamento é feita a coleta de dados e de amostras em locais específicos, com determinada regularidade de tempo, de forma a obter dados que possam ser utilizados para a definição das condições atuais da qualidade da água.


O monitoramento visa uma avaliação adequada, portanto, podem ser utilizadas diversas configurações para a localização dos pontos de monitoramento, periodicidade e tipo de parâmetros monitorados, sendo que estes variam em função dos objetivos visados.


Este processo é fundamental para mensurar os índices de qualidade dos recursos hídricos, especialmente os destinados ao abastecimento público e pode ser feito em poços, reservatórios, rios, represas, estações de tratamento, captações superficiais, água de reuso para irrigação, entre outras.


Parâmetros avaliados


O monitoramento pode ser feito em campo, diretamente nos recursos hídricos, ou em laboratório, através da coleta de amostrar e posterior análise. Quando feita em campo são utilizados diversos equipamentos que permitem mensurar o pH, ORP (Oxidation Reduction Potencial), oxigênio dissolvido e condutividade elétrica, porém em laboratório a análise é feita em bancada por meio de métodos analíticos padronizados para diversos parâmetros.


Os parâmetros físicos avaliados são:


  • Cor aparente: avalia a coloração da água, esta característica é afetada pelas substâncias dissolvidas no líquido;

  • Turbidez: mede o nível de transparência da água, relaciona-se com a presença de partículas em suspensão.

Já os parâmetros químicos são:

  • Cloro livre: indica a quantidade de cloro adicionado no processo de desinfecção da água, que está presente na rede de distribuição;

  • pH: significa potencial hidrogeniônico e determina qual é a concentração de íons H+ em uma solução. Isto é o que indica se a água está ácida (entre 0 e 7), neutra (pH = 7,0) ou alcalina (entre 7 e 14);

  • Fluoreto: avalia a concentração deste produto utilizado para a prevenção da cárie dentária.

E os parâmetros biológicos são:

  • Coliformes totais (CT): são bactérias encontradas na natureza (água, solo, vegetação) e no intestino de animais endotérmicos. Sua presença na água não é indício imediato de risco à saúde, porém indica uma contaminação.

  • Escherichia coli (E. coli): encontram-se exclusivamente no intestino do homem e de outros animais endotérmicos, logo, sua presença confirma a contaminação por fezes e indica provável presença de microrganismos patogênicos.


Por que monitorar a água?


O monitoramento da água permite que a gestão dos recursos hídricos, norteada pelo Plano Nacional de Recursos Hídricos, seja mais eficiente. Este plano contém metas, políticas públicas e diretrizes para que a disponibilidade, qualidade e quantidade de água sejam melhoradas, contudo, há falhas na informação sobre a qualidade da água nacional.


De acordo com a ANA, algumas Unidades da Federação (UFs) não monitoram a qualidade da água e UFs que realizam o monitoramento, apresentam falhas em relação a representatividade espacial e temporal.


O monitoramento também permite avaliar a poluição dos recursos hídricos, que não só afeta a água disponível para o consumo humano, como também prejudica o equilíbrio ecológico dos ecossistemas.


A água poluída apresenta modificações em suas características físicas e químicas, ou seja, se ela possuir coloração ou odor, sabe-se que está poluída, porém, esta mudança pode ocorrer por substâncias que não causam doenças no ser humano.


Já a água contaminada é aquela que possui organismos causadores de doença ou substâncias que podem trazer problemas de saúde, logo, nem toda água poluída está contaminada, mas toda água contaminada está poluída.


Sendo assim, a água cristalina, sem gosto e sem odor, não necessariamente está limpa, pois, as contaminações da água por vírus, bactérias e substâncias tóxicas microscópicas não são perceptíveis a olho nu e podem causar doenças como hepatite, amebíase, cólera, gastroenterite e esquistossomose.


Neste sentido, é essencial o monitoramento da água para que esta atenda a todos os parâmetros físicos, químicos e biológicos para o consumo, pois, por meio de uma análise feita em laboratório é possível detectar a contaminação da água, caso isso ocorra, é necessário realizar o tratamento adequado da água.


É possível notar como o monitoramento da água tem-se tornado cada vez mais necessário devido a crescente urbanização e a concentração demográfica nos grandes centros, o que contribui para a deterioração da qualidade das águas, além disso a demanda pela água cresce de forma proporcional à população.


Desta forma, o monitoramento de água se mostra essencial para a tomada de decisões associada ao gerenciamento dos recursos hídricos a fim de evitar danos ambientais e promover sustentabilidade e segurança operacional, ao estabelecer um equilíbrio entre o necessário para o desenvolvimento econômico e demográfico e a disponibilidade hídrica em quantidade e qualidade para os diversos usos da água.



Você gostaria de saber como está a qualidade da sua água? Fale com a gente! A Flora Júnior realiza a análise da qualidade da sua água de acordo com sua necessidade.


Gostou do nosso artigo? Compartilhe em suas redes sociais e acompanhe a gente para mais curiosidades como esta.

13 visualizações
VOLTE SEMPRE!

A Flora Jr. é uma empresa júnior, sem fins lucrativos, visando sempre fomentar o empreendedorismo entre os alunos de Engenharia Florestal da UFRRJ, além do bem-estar dos nossos clientes através de projetos realizados com maestria e a um baixo custo. Você faz parte dessa história!

NOSSOS PRINCIPAIS SERVIÇOS:

- Inventário Florestal

- Consultoria Ambiental

- Restauração Florestal

- Análise de Água

- Educação Ambiental

- Horticultura

- CAR

ENCONTRE-NOS:

UFRRJ - Rodovia BR 465,

Km 07, s/n - Zona Rural,

Seropédica - RJ, 23890-000

 

(21) 97218-9442

 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn ícone social

© 2019 Flora Jr. | Alguns direitos reservados.