• Pedro Rocha Nascimento

Aumento de doenças e o desmatamento



 

Os últimos anos estão sendo bastante desafiadores para todos os países do globo. Com o aumento do desmatamento e destruição de ecossistemas, muitas doenças vem acometendo os seres humanos. Um grande exemplo a ser citado é a pandemia causada pelo vírus da Covid-19, ocorrendo por causas ligadas ao desmatamento.


Altos índices de desmatamento nas florestas


Nos últimos anos, o desmatamento das florestas brasileiras vem crescendo em níveis avassaladores. O número de alertas de desmatamento na Floresta Amazônia em 2020 por exemplo, é o 2º pior em 5 anos, apontam dados do Inpe, ficando abaixo apenas do ano de 2019. E em 2021 a tendência segundo pesquisas é atingir um alto índice de áreas desmatadas novamente, incluindo outros biomas brasileiros, como Pantanal, Mata Atlântica e Caatinga.


Além disso, outros países vêm constantemente sofrendo com esses desmatamentos, como ocorridos no estado da Califórnia-EUA, na qual foram registrados muitos incêndios em áreas florestais e na República Democrática do Congo que nesses últimos anos registrou grandes níveis de desmatamento local.




Mesmo com a pandemia da Covid-19 ocorrendo com causas ligadas ao desmatamento e destruição da fauna, que podem ser transmissores de diversos vetores, o desmatamento das florestas aumentou. Segundo dados da plataforma Global Forest Watch, mais de 4 milhões de hectares de florestas foram derrubados em todo o planeta Terra, isso corresponde a um aumento de mais de 10% em comparação a dois anos atrás.


Infelizmente, é necessário citar que o Brasil é o país que mais desmatou as áreas florestais nos últimos anos. Sendo grande parte ocorrendo de forma ilegal.


A destruição das florestas podem gerar um enorme desequilíbrio no meio ambiente e nas condições de vida dos seres humanos, podendo ocasionar em novos vírus (assim como a Covid -19, por exemplo), bactérias e outras doenças contagiosas.



É necessário que os países possam tomar atitudes que priorizem suas áreas florestais, seus biomas e diversificação de fauna. Para que o contato direto entre os seres humanos com a fauna e flora não seja algo realizado de maneira ilegal, é preciso consultar órgão ambientais e seguir as legislações ambientais vigentes em cada país, pois somente assim o cenário será revertido e poderá ser estabelecida uma melhor relação entre os humanos e o meio ambiente.


 

Gostou do artigo? Acompanhe a gente se inscrevendo no nosso blog através do botão"Login/Registre-se".


Fontes:

Gestãoeducacional.com.br. Acesso em 01 de Outubro, 2021.

G1 Globo. Acesso em 01 de Outubro, 2021.

Global Forest Watch. Acesso em 01 de Outubro, 2021.





30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo