• Flora Júnior

Como é feito um Povoamento Florestal?

Atualizado: 3 de Fev de 2021


Primeiramente, o que seria um povoamento florestal? É uma parte da floresta que se distingue evidentemente do resto da mesma, por causa da sua particular estrutura e composição das espécies arbóreas.


Agora, como é feita a implantação de um povoamento florestal? Quer saber? Continue com a Flora e descubra!


A implantação de um povoamento florestal é considerada de alta relevância para o sucesso de um plantio. São consideradas como atividades de implantação desde o preparo do solo até o final dos tratos culturais destinados à favorecer o desenvolvimento adequado da floresta. Antes da realização dessas atividades, é necessário efetuar um planejamento confiável por meio de um diagnóstico da área, definição dos objetivos e a escolha dos procedimentos técnicos, que venham a definir como será implantado o povoamento.


O diagnóstico da área representa a primeira atividade a ser realizada, onde serão levantadas e analisadas as informações sobre a área, como a existência de mapas planialtimétricos, o histórico da área, aspectos socioeconômicos da região, características de clima, relevo, vegetação e tipos de solos, a existência e a qualidade da malha viária, assim como a documentação do imóvel rural, se está em dia frente à legislação municipal, estadual e federal.


Após o diagnóstico da área, determinam-se os objetivos e a finalidade do plantio, nessa etapa, define-se a espécie a ser utilizada, a partir de uma análise dos aspectos ecológicos e econômicos da região. Em relação aos aspectos ecológicos, pode-se considerar como fatores determinantes o comportamento da espécie relacionada com características edafoclimáticas e mercado consumidor.

A forma do tronco e copa, características da madeira, volume médio individual, quantidade e diâmetro dos galhos, a análise de povoamentos da mesma espécie na região e da presença de zoneamentos ecológicos na região, são algumas das características a serem analisadas. Os aspectos econômicos levantados são taxa interna de retorno (TIR), valor presente líquido (VPL), razão custo/benefício e capital disponível, além do conhecimento da demanda de mercado e finalidade da madeira na região. A partir desta análise pode-se determinar as espécies e as potenciais finalidades do plantio.


Após as duas etapas anteriormente apresentadas, determina-se como serão realizados os procedimentos técnicos, a metodologia e os equipamentos que virão a ser utilizados na rede viária, preparo de solo, espaçamento, plantio, manutenção, poda e desbaste. Tendo como resultado um cronograma das atividades que virão a serem realizadas ao longo do ciclo da floresta e uma gestão mais eficiente. As atividades como manutenção, poda e desbaste, serão apresentadas nas semanas seguintes.


Existem três formas de implantação de povoamento florestal:

  1. Regeneração natural: semente dispersa de forma natural ou por semeadura;

  2. Raiz nua: Mudas não embaladas de viveiros de raiz nua ou de retirada de outro local;

  3. Raiz embalada: Mudas de viveiros embaladas por jacá, bambu, laminas ou tubetes.



Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais e fique atento que logo postaremos sobre outros temas interessantes como esse!


Tem interesse no serviço de implantação de povoamento florestal? Então entre em contato conosco!

4,796 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo