• Eduarda Francisco Pires

O que é Adubação Verde?


A adubação verde, é uma técnica agrícola que busca a melhoria da qualidade física, química e biológica do solo, por meio da semeadura de plantas que apresentam um alto potencial para produção de massa vegetal. A família das gramíneas, leguminosas e crucíferas são muito usadas nessa prática, pois tornam o solo mais fértil e promovem a reciclagem de nutrientes daquele ambiente.


Imagem de Hans, via Pixabay


Qual a função das plantas nessa técnica?


Gramíneas: deixam a terra mais úmida e porosa, por conta da celulose presente em seus restos culturais que resistem a decomposição, pois ao serem manejadas na superfície do solo, sofrem ataques de bactérias que destroem a celulose, quando isso ocorre, as bactérias liberam uma geleia que une as partículas de solo. Para mais, oferecem uma cobertura residual mais estável, sendo capazes de reciclar todos os nutrientes e reter água presente no solo, que antes levava as propriedades embora.


Exemplos:

  • Aveia-branca (Avena sativa);

  • Aveia-preta (Avena trigosa);

  • Milheto (Pennisetum americanum).


Leguminosas: são responsáveis pelo o aumento da absorção de água e nutriente das raízes, se associam a bactérias fixadoras de nitrogênio do ar e produzem grande quantidade de biomassa. A sua maior vantagem é o aumento em renda, por conta de redução de fertilizantes nitrogenados, além disso, a sua melhor ciclagem de nutrientes, controla plantas espontâneas e inibe pragas e doenças.


Exemplos:

  • Feijão guandu;

  • Ervilhaca;

  • Mucuna preta;

  • Lab-lab;

  • Feijão-de-porco;

  • Crotalárias e outros.


Crucíferas: realizam reciclagem de enxofre, fosforo e nitrogênio, sendo muito eficientes. Aliás, promovem o aumento da quantidade de ácidos orgânicos.


Exemplos:

  • Nabo;

  • Crambe;

  • Canola.

E as suas vantagens?

  • Essa técnica proporciona a proteção contra a erosão do solo, graças a cobertura da planta ou palha no terreno;

  • Ocorre maior infiltração de água no solo;

  • O seu uso contínuo aumenta a matéria orgânica;

  • Diminui a potencia acidez do solo;

  • Promove a integração das atividade agrícola com a pecuária, pois a forragem de algumas plantas podem ser usadas na alimentação dos animais.


Dica!


Assim como qualquer prática, é necessário um bom planejamento, para que o seu uso indevido não gere prejuízos para o seu terreno. Importante observar o crescimento das plantas, pois se não for bem estudado o recurso agrícola pode competir com as espécies que você escolheu para ser introduzida.


Conheça nosso portfólio e veja o que Flora pode por você!


Acesse: https://www.florajunior.com/portfolio



Gostou do conteúdo? Compartilha e acompanhe a gente nas redes sociais e se inscreva no nosso blog através do botão "Login/Registre-se".



Fonte: Mais Soja; IBF; Rehagro Blog; AgroPós; Lavoura10; Agroecologia.



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo