• Eduarda Francisco Pires

Reflorestamento: Ação de Restauração

O reflorestamento é uma atividade de restauração para áreas degradas, estas, que podem ter surgido através de forças naturais ou da ação do homem. Essa ação pode acontecer de forma natural ou por meio do plantio de mudas, que servem para reflorestar uma região ou uma vegetação.



Importância


As florestas apresentam uma série de benéficos para a manutenção da vida humana na Terra. A partir disso, conseguimos deduzir a importância da recuperação de áreas degradadas através do reflorestamento, tais como:

  • Controle da erosão do solo (evitando deslizamentos);

  • Recuperação e preservação da biodiversidade regional;

  • Controle da temperatura do ambiente;

  • Retenção de poluentes da atmosfera;

  • Embelezamento da paisagem;

  • Proteção das bacias hidrográficas.


Reflorestamento


A sua realização depende de uma avaliação do local, de modo a garantir a elaboração de um plano de manejo coerente com as características da região, sendo essencial analisar a sua conectividade, o uso do solo e a forma que elas está fragmentada. Por meio dessas informações, o profissional vai conseguir determinar as espécies de mudas e a quantidade ideal para ser plantada na área de interesse. Esta prática pode ser realizada com objetivo comercial ou de preservação.


O Reflorestamento Comercial está relacionado a um plantio homogêneo, ou seja, é utilizado apenas uma espécie de planta que será posteriormente comercializada. Este tipo de prática não é bem vista pela sociedade, visto que, conta com o corte da madeira para fins comerciais. Entretanto, a criação de locais direcionados ao consumo, leva a queda da exploração de madeiras nativas para o comércio, garantindo matéria-prima sustentável.


O Reflorestamento de Preservação abrange ações voltada para o plantio heterogêneo, ou seja, várias espécies são utilizadas para trazer diversidade ao local. Seu objetivo é garantir a reconstituição da mata de maneira muito semelhante ao seu estado original.




Imagem 1: Reflorestamento de Eucalipto no Espírito Santo

Você sabia que isso está na lei?


Existem algumas leis relacionadas ao reflorestamento, tais como:

  • Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SUNC) – Lei nº 9.985/2000;

  • Lei de Gestão de Florestas Públicas – Lei nº 11.284/2006;

  • Novo Código Florestal Brasileiro – Lei nº 12.651/2012;

  • Política Nacional do Meio Ambiente – Lei nº 6.938/1981;

  • Lei de Crimes Ambientais – Lei nº 9.605/1998.


Na prática


Antes de realizar essa ação é necessário decidir o que será plantado, ou seja, a pessoa buscará por um reflorestamento comercial ou de preservação? Ademais, para realizar um reflorestamento, é necessário coletar algumas informações, como:

  • Áreas de plantio;

  • Resiliência da paisagem;

  • O uso do solo;

  • Vegetação presente na área;

  • Regeneração natural.

Além dessas informações, é muito importante identificar fatores bióticos e abióticos que podem comprometer o plantio, como:

  • Invasão de gramíneas (bióticos);

  • Espécies exóticas (bióticos);

  • Solo compactado (abióticos);

  • Baixa umidade (abióticos).



Imagem 2: reflorestamento às margens do Rio Jundiaí (Março 2012).


Práticas como essas são essenciais para trazer de volta a biodiversidade que o desmatamento vem destruindo durante os anos, além disso, é muito importante que a sociedade esteja ciente do impacto positivo que esse e outros métodos proporcionam para o bem-estar social dessa geração e das próximas.


 

Gostou do artigo? Acompanhe a gente se inscrevendo no nosso blog através do botão"Login/Registre-se".





Fontes:


Significados.com.br/reflorestamento/. Acesso em 13 de novembro de 2021.

Fragmaq.com.br/blog/importancia-reflorestamento/. Acesso em 13 de novembro de 2021.

Lucroflorestal.com.br/reflorestamento/. Acesso em 16 de novembro de 2021.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo