• Marcelo Araujo

Associação Simbiótica: micorrizas e bactérias fixadoras de nitrogênio

Simbiose é o nome dado a uma relação mutuamente vantajosa, na qual, dois ou mais organismos diferentes são beneficiados por esta associação.

Esse termo foi utilizado a primeira vez em 1879, por Anton Bary, para designar indivíduos de espécies diferentes convivendo com uma associação íntima. Dentre a grande variedade de associações simbióticas existentes, podemos destacar para as espécies arbóreas florestais, as associações realizadas pelas micorrizas e rizóbios.



O que são micorrizas?


Do latim "mykes" (fungo) e "rhizae" (raízes), são associações simbióticas entre fungos especializados e raízes de plantas de espécies da maioria das famílias botânicas, esses fungos micorrízicos são fundamentais para a evolução dos vegetais.


Pode-se classificar as plantas quanto a necessidade de micorrização:

  • Micotróficas facultativas - sobrevivem com ou sem a simbiose;

  • Micotróficas obrigatórias - necessitam das micorrizas para sobreviver;

  • Não-micotróficas - não necessitam das micorrizas para sobreviver.


Classificação


As micorrizas podem ser classificadas quanto a sua forma de penetração nas raízes, sendo elas:

  • Ectomicorrizas - são as micorrizas formadas principalmente por fungos ascomicetos e basidiomicetos e não penetram nas células vivas das raízes;

  • Endomicorrizas - são formadas por fungos zigomicetos e penetram nas células vivas das raízes.


Benefícios


As micorrizas apresentam benefícios, pois o micélio fúngico possui a capacidade de explorar um maior volume de solo, classificados como nutricionais e não nutricionais que podem ser:

  • Nutricionais - aumento na absorção de água e de nutrientes (P, N, Zn, Cu), armazenagem e ciclagem de nutrientes, redução da fertilização;

  • Não nutricionais - maior tolerância a metais pesados e patógenos.


O que são rizóbios?


Rizóbio é o nome dado a bactérias fixadoras de N atmosférico, formando nódulos nas raízes de espécies das leguminosas. Atualmente são conhecidos 25 espécies de rizóbio distribuídas entre os gêneros Bradyrhizobium, Rhizobium, Azorhizobium, Sinorhizobium e Mesorhizobium.



Benefícios


Os rizóbios proporcionam diversas vantagens para o desenvolvimento das plantas, sendo os principais:

  • Fixam entre 60 a 100% de nitrogênio atmosférico;

  • São potenciais alternativas na substituição dos fertilizantes nitrogenados;

  • Nas plantas fazem com que suas folhas sejam mais verdes, o caule seja mais firme e reduzem o tempo do desenvolvimento inicial.


Conclusão


Apesar da grande maioria dos fungos mostrarem ser fitopatogênicos (causador de doença em plantas), existe uma grande variedade de fungos e bactérias que auxiliam e são fundamentais para o sucesso no desenvolvimento vegetativo.



 

Gostou?!

Curte, compartilha e continue acompanhando os conteúdos da Flora!





Referências Bibliográficas


https://brasilescola.uol.com.br/biologia/ciclo-nitrogenio.htm

https://brasilescola.uol.com.br/biologia/micorrizas.htm

https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/19386/1/Cavalcante.pdf

https://brasilescola.uol.com.br/biologia/simbiose.htm




13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo