VOLTE SEMPRE!

A Flora Jr. é uma empresa júnior, sem fins lucrativos, visando sempre fomentar o empreendedorismo entre os alunos de Engenharia Florestal da UFRRJ, além do bem-estar dos nossos clientes através de projetos realizados com maestria e a um baixo custo. Você faz parte dessa história!

NOSSOS PRINCIPAIS SERVIÇOS:

- Inventário Florestal

- Consultoria Ambiental

- Restauração Florestal

- Análise de Água

- Educação Ambiental

- Horticultura

- CAR

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn ícone social
ENCONTRE-NOS:

UFRRJ - Rodovia BR 465,

Km 07, s/n - Zona Rural,

Seropédica - RJ, 23890-000

 

(21) 97218-9442

 

© 2019 Flora Jr. | Alguns direitos reservados.

Buscar
  • Flora Júnior

COVID-19


Um vírus está assombrando o mundo desde o início deste ano de 2020: o novo coronavírus (Sars-Cov-2). E este vírus parece trazer consigo mais perguntas do que respostas. Por isso, nesse tempo de pandemia e diante de tantas incertezas, é muito importante manter-se informado, porém, prevenido contra as famosas fake news.

Até a manhã desta quinta feira (26/03), as secretarias estaduais de saúde divulgaram 2.567 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil com 61 mortos, sendo 8 dessas, no estado do Rio de Janeiro.

Contudo, Do que se trata essa pandemia? Quais são os riscos do coronavírus? Como se proteger? Perguntas como essas serão respondidas ao longo desta postagem. Então se sente no sofá de casa, e venha com a Flora entender melhor sobre!

1. O que é o Coronavírus?

Primeiro, deve-se entender que coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde 1960, que causam infecções respiratórias. E a maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, principalmente as crianças pequenas, por serem mais propensas. Normalmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum.

Por outro lado, alguns coronavírus podem causar doenças graves com grande impacto na saúde pública. É o caso das síndromes respiratórias graves, que ficou conhecida pela sigla SARS da síndrome em inglês “Severe Acute Respiratory Syndrome”. Os casos mais graves são causados pelo coronavírus associado à SARS (SARS-CoV).

2. Como o coronavírus é transmitido?


A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por gotículas. Em outras palavras, principalmente por contato próximo de uma pessoa contaminada com outra. E isso pode ocorrer de várias formas: espirro, catarro, saliva, tosse, abraço ou um aperto de mão, ou até mesmo o contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

3. Quais são os sintomas?


Os sintomas assemelham a uma gripe normal. Contudo, vale lembrar, que o vírus pode ficar encubado por duas semanas (14 dias), período que os sintomas levam para aparecer desde a infecção.

De modo geral, é comum se ter febre, tosse e dificuldade para respirar, considerando que ele ataca o sistema respiratório. É preciso ter cuidado para não confundir o coronavírus com um resfriado comum.


4. Qual o tratamento, e como se prevenir do novo coronavírus?


Não existe um tratamento exato ou uma cura para infecção causada pelo coronavírus. O que está indicado são o repouso e o isolamento social. As pessoas diagnosticadas são isoladas para evitar a contaminação e receber um melhor tratamento para aliviar os sintomas.

Há alguns grupos de riscos para o novo coronavírus, ou seja, são mais predispostos à mortalidade nesse caso. Nele estão pessoas com doenças pulmonares, cardíacas, diabetes ou em tratamento de câncer.


Alguns cuidados básicos são orientados pelo Ministério da Saúde para minimizar o risco de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas:


- Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

- Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

- Evitar aglomerações e espaços fechados;

- Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

- Lavar frequente as mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, canetas;

- Manter os ambientes bem ventilados;

- Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.


Neste momento, é preciso ter responsabilidade e cuidarmos um dos outros. Principalmente daqueles que cuidaram de nós durante muito tempo, os que se encontram no grupo de risco. É a hora de nos afastarmos, para nos mantermos unidos.


Quem puder, deve ficar em casa! O isolamento social é a melhor atitude que podemos tomar no momento. Nos isolando nós não apenas nos protegemos, mas protegemos também a quem mais amamos. Seja consciente!


20 visualizações